17ª e 18ª Provas do Henrique Gonçalves 2019 (2ª Manga)

Campera [Kartodromo do Carregado (A)]

17ª Prova * 2ª Manga

Humberto Conceição… “sem espinhas”.

Pode-se dizer que o Henrique Gonçalves das ultimas provas do ano, tiverem o nome de “Conceição”. Após o domínio de Ruben na 1ª prova do dia, Humberto (seu pai), deu mostras do que iria tentar ainda fazer, como despedida do ano.

Humberto Conceição, prepara-se para um dos seus melhores dias na Nacional Kart.

Com o tempo de 49,197s, Humberto desde cedo se assenhorou da melhor volta da prova. 0,182s mais atrás, Ricardo Marcelino, dava mostras do que é capaz, mostrando-se nestas ultimas provas, como um piloto bastante rápido. O terceiro lugar, seria de José Lobo e o quarto de João Côrte-Real, enquanto que a Mário Gonçalves, ficava a “consolação” de ser o ultimo dos pontuados.

Ricardo Marcelino, realizou a segunda melhor volta da prova. Se tivesse feito o “arranque”, talvez tivesse ameaçado bastante, o tempo de Humberto Conceição.

Para Nuno Graça, não haveria qualquer consolação, pois seria o primeiro dos “não pontuados”, ficando no entanto à frente de Ricardo Rocha, Bernardo Silva, Fernando Laranjo, e Paulo Cruz que fechava assim o grupo dos “dez mais”.

17ª prova da 2ª manga: 1º Humberto Conceição (49,197s.) da PaintinTime Racing Team, 2º Ricardo Marcelino (49,379s.) da Clube Millenium BCP e 3º José Lobo (49,437s.) da Senna Sem Stress.

 

18ª Prova * 2ª Manga

Hoje foi tudo dele…

Não contente com o resultado da prova anterior e mesmo transportando o “maldito calhau”, Humberto Conceição, voltou a ser o mais rápido da prova.

Mesmo carregado com mais 5 kg, Humberto Conceição dominou mais outra prova (no fim, seria 10º da classificação geral do evento). Mais atrás, Fernando Laranjo (24), seria 2º e Jorge Gaspar (23), teria no 3º melhor tempo, a sua consolação desta prova.

Desta vez, com uma diferença menor para o líder, o segundo classificado (Fernando Laranjo), ficaria apenas a 0,100s da melhor volta da corrida. O “azarado” Jorge Gaspar, seria terceiro e conseguiria fazer este registo após lhe ser dado um kart, “com quatro rodas”.

Tiago Silva (18), estreou-se na classificação deste evento, enquanto André Gonçalves, (2), teve o seu melhor resultado de sempre este ano.

Tiago Silva, seria quarto, estreando-se assim nesta tabela, enquanto Nuno Silva, fecharia a contagem e seria o último pontuado do ano. Na pior das posições, ficaria Mário Gonçalves, sendo seguido por Paulo Cruz, Miguel Lopes, Ricardo Marcelino e Daniel Donini que fechava assim o grupo dos dez mais rápidos em pista.

18ª prova da 2ª manga: 1º Humberto Conceição (49,241s.) da PaintinTime Racing Team, 2º Fernando Laranjo (49,341s.) da Carros Antigos G. Laranjo e 3º Jorge Gaspar (49,360s.) da Senna Sem Stress.

 

 

 

Esta entrada foi publicada em 14º Campeonato Nacional Kart. ligação permanente.